“O maior título da minha vida é ser filho de Deus”, testemunha Zico, tetracampeão com a Seleção

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

“O maior título da minha vida é ser filho de Deus”, testemunha Zico, tetracampeão com a Seleção

O ex-jogador Zinho, tetracampeão da Copa do Mundo com a Seleção Brasileira, compartilhou seu testemunho de conversão e afirmou que entregar sua vida a Jesus foi a maior conquista de sua vida.

Evangélico, Zinho é membro da Igreja Batista Memorial em Nova Iguaçu, liderada pelo pastor Laerte França. Convidado pelo pastor Maurício Fragale para o programa Nova Talk, mantido por sua igreja, o ex-jogador contou que hoje compreende que sua carreira no futebol fazia parte dos planos de Deus em sua vida.

“Quando eu tinha três anos de idade, na Copa de 70… um tio meu tinha uma casa em Petrópolis e a gente foi para lá. O Brasil foi campeão do mundo e os meus primos saíram para comemorar. Ninguém me viu indo atrás deles e muito menos eles”, contou. “Na época, a minha mãe era católica e ficou rezando, pedindo para eu aparecer, agarrada com o sapatinho meu que ficou em casa e, justamente, foi o do pé esquerdo. Eu sou canhoto no futebol, a direitinha era só para tocar a bola. E a minha mãe ficava: ‘O meu filho tem que aparecer, abençoa, protege, se ele aparecer, um dia ainda vai ser jogador de futebol, esse pezinho esquerdo aqui ainda vai dar muita alegria”, relembrou.

O episódio, tratado por Zinho como uma circunstância engraçada, teve também um viés “profético”, segundo ele, pois representa uma ação guiada por Deus em sua soberania: “É aquela coisa de mãe, da fé. Claro que não foi por causa disso, Deus já tinha um plano para a minha vida, mas todo mundo, a família toda conta essa história quando eu comecei a ‘engatinhar’ no futebol, que foi alguns anos depois”, pontuou.

A respeito das origens, o ex-jogador destacou que manteve suas ligações com o lugar onde nasceu: “Saí da Baixada [Fluminense] para ser campeão do mundo pela Seleção e voltei para a Baixada, para ajudar o Nova Iguaçu a ir para a primeira divisão. Foi muito legal esse projeto, deu certo, eu tenho esse título também na minha carreira”, comemorou.

A conversão ao Evangelho, para Zinho, representa sua maior vitória: “Foram 29 títulos na minha carreira. Na verdade são 30, porque o maior de todos não foi como jogador, foi o de ser filho de Deus. O maior título da minha vida foi quando eu me batizei, me converti, me firmei com Jesus e aí eu ganhei o título da vida, que é ser filho de Deus”.

 

Fonte: Gospelmais

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para “O maior título da minha vida é ser filho de Deus”, testemunha Zico, tetracampeão com a Seleção

Enviando Comentário Fechar :/